Terapias fotônicas e seus benefícios


TERAPIAS FOTÔNICAS E SEUS BENEFÍCIOS - Laserterapia e Ledterapia

Autor: Adilson Sérgio A. Ibelli (Cirurgião-Dentista)
Email: adilson@dentistas.com.br

Atualmente a ciência busca alternativas mais eficazes para curar doenças, assim como aliviar dores agudas e crônicas. Dentre esta busca encontra-se a laserterapia que vem sendo utilizada há mais de 40 anos. Ocupa atualmente um lugar de destaque, pois possibilita uma forma a mais de tratamento para diferentes males com grande eficiência.

(...)

Essa terapia é indolor e não invasiva e tem ajudado muito para a melhora e conforto de várias enfermidades dentro da Odontologia.

As enfermidades que podem ser tratadas possibilitando o alívio da dor e uma aceleração da cicatrização, vão desde uma simples afta, candidíase bucal, herpes simples labial,nas hipersensibilidade dentinária (dentes sensíveis ao frio), disfunção da ATM (dor na articulação e musculatura facial), desordens musculares de cabeça e pescoço, herpes Zoster, gengivite (sangramento da gengiva), na ortodontia (alívio da dor após ajuste do aparelho), mucosite oral (feridas na boca após quimioterapia), nevralgia do trigêmio (dor na hemiface), paralisia facial, parestesia (perda temporária da sensibilidade do lábio e outras estruturas por lesão de nervos), queilite angular (ferida no canto da boca), xerostomia (perda do fluxo salivar por quimioterapia ou radioterapia) e outras enfermidades em que o efeito do laser ainda está sendo pesquisado.

(...)

CLIQUE AQUI para ler o artigo completo GRATUITAMENTE,
publicado como um DOCUMENTO ONLINE do nosso site, com tecnologia Google Docs.
Os documentos online permitem ao autor o acesso direto para atualizar o artigo.

Se você não tem ainda uma conta de acesso no Dentistas.com.br, cadastre-se grátis e crie, edite, compartilhe e publique você também textos, apresentações e planilhas... online!
.

Coluna do Caproni - 04 - Como deixar de ser o negócio e passar a ter um negócio


Como deixar de ser o negócio e passar a ter um negócio.
Aprenda a delegar funções para a sua equipe. Para isto entender de pessoas é mais importante do que entender de técnicas clínicas.


Meu pai foi dentista a vida toda. Ninguém trabalhava tanto quanto ele. Foram mais de cinco décadas de trabalho e de dedicação exclusiva à odontologia. Hoje com mais de oitenta anos de idade era de se esperar que ele tivesse recursos para ter uma qualidade de vida invejável. Mas não foi isto o que aconteceu. Ele recebe da previdência pública uma aposentadoria de R$ 450,00 por mês.
Por que isto aconteceu com o meu pai e qual é a possibilidade disto vir a acontecer com você que é também um profissional liberal? A possibilidade disto acontecer com você é enorme!
O meu pai sempre foi o seu próprio negócio. Ele envelheceu assim como todos nós envelheceremos e o seu negócio envelheceu com ele. O que podemos fazer para evitar que esta situação se repita com você?
Basta ter um negócio em vez de ser você o seu negócio.
Para ter um negócio na área da saúde você tem que saber multiplicar o seu tempo e a sua força de trabalho. Você tem que aprender a delegar funções em vez de ser o faz-tudo do seu consultório ou clínica. Isto somente será possível se você aprender a trabalhar em equipe, se você souber criar e liderar uma equipe.

Para se ter uma equipe altamente eficaz devemos seguir cinco passos:
- recrutar,
- selecionar,
- treinar,
- motivar e
- avaliar funcionários.
Isto não é fácil para um profissional de saúde que só pensa em técnicas e que centraliza todas as ações do consultório ou clínica em si mesmo.

Para ter uma equipe pense num time de futebol. Neste time temos o goleiro e o atacante. Para ocupar a função de goleiro a pessoa deve ter o perfil de goleiro. Para ocupar a função de atacante a pessoa deve ter o perfil de atacante. Assim para se ter uma equipe primeiro temos que definir quais são as funções necessárias para a sua clínica e depois encontrar as pessoas com o perfil certo para ocupar estas funções.

É com o recrutamento e com a seleção que vamos encontrar as pessoas certas para as funções certas.
O que é recrutamento? É procurar pessoas que possam ocupar uma função específica na sua clínica. O recrutamento pode ser feito através de um jornal local ou através da indicação de amigos. Quanto mais fontes você tiver para recrutar a pessoa certa, melhor.

O que é selecionar? É escolher entre os recrutados a pessoa certa, aquela que for mais adequada para ocupar a função. Não faz sentido buscar um goleiro para ocupar a função de um atacante no seu time.
Como saber qual dos candidatos tem o perfil mais adequado para a função? Utilize os serviços de um psicólogo organizacional. Tendo o perfil psicológico de cada candidato em mãos faça uma entrevista seletiva com os candidatos potenciais até encontrar a pessoa certa para a função certa. Vai ser difícil fazer isto? Com certeza vai ser difícil mas também vai valer a pena o seu esforço.
Você está dando os primeiros passos para ter um negócio em vez de ser o negócio!
Tendo as pessoas certas nas funções certas é a hora de treinar. Treinamento não é um evento isolado mas um processo contínuo. Quero dizer que o treinamento começa e continua durante toda a vida produtiva do funcionário. Treinar é preparar a pessoa para a função.

Num mundo em constante processo de transformação as funções organizacionais também mudam com o tempo.

Existem dois tipos de treinamentos que são essenciais para uma pessoa ocupar qualquer função na sua clínica:
- o treinamento na técnica necessária para a função e
- o treinamento em excelência no atendimento ao cliente.
O treinamento técnico capacita a pessoa tecnicamente para a função e o treinamento em excelência no atendimento ao cliente aprimora a capacidade de relacionamento interpessoal do funcionário.

Recrutar, selecionar e treinar... Motivar os funcionários é a etapa seguinte.
Motivação é dar motivo para a ação. A motivação é uma porta que se abre por dentro e não uma porta que se abre por fora da pessoa. É importante que se desenvolva programas motivacionais para a sua equipe assim como é importante saber comemorar as vitórias do seu time.
Recrutar, selecionar, treinar e motivar... Agora é a hora de avaliar a sua equipe.
A avaliação de desempenho da equipe cria modelos e referências para os funcionários. Neste processo é possível que você tenha que fazer demissões. Toda vez que tiver que demitir algum funcionário você errou na etapa seletiva. Veja onde errou e conserte o erro. Aprenda com o erro! O fracasso não deve ser uma opção mas o erro é pedagógico.

Um time de futebol assim como uma equipe de primeira linha é um sistema dinâmico. Novos jogadores entram em campo enquanto que outros jogadores vão para o banco de reservas. Observe que o técnico de futebol é sempre mais velho do que os jogadores em campo. O técnico não consegue mais correr o campo todo durante noventa minutos. Assim ele busca pessoas mais jovens que possam se movimentar em campo seguindo a sua orientação estruturada no conhecimento, na sabedoria e não mais a força física.

Quando você se coloca no lugar do técnico de futebol passa a ter um negócio e deixa de ser o negócio. Quando mais velho ficar mais conhecimento e sabedoria você acumula e mais condições tem de orientar o seu time em campo para a vitória. Vitória do seu time. A sua vitória!

Meu pai tem conhecimento e muita sabedoria mas não tem jogadores mais jovens para entrar em campo. Ele não tem um time e nem tem campo. O time é a sua equipe. O campo é a sua clínica. Meu pai poderia ter feito isto quando era mais jovem mas ele estava preocupado demais em aprender novas técnicas clínicas. Ele estava preocupado demais em aplicar as novas técnicas aprendidas, em ser o faz-tudo da sua clínica em vez de delegar funções e criar uma equipe coesa e altamente eficaz.
Ele se esqueceu ou talvez não sabia que o homem que trabalha demais não tem tempo para ganhar dinheiro.
A escola da vida é uma excelente escola. O problema é que as mensalidades são muito altas e paga-se primeiro para se aprender depois. Na imensa maioria das vezes aprende-se muito depois!


Dr. Roberto Caproni
Graduado em Odontologia e em Administração de Empresas. Pós-graduado em Marketing e em Ciência do Comportamento. É autor do livro bestseller Marketing Aplicado à Saúde que se encontra na 4a edição.
Escreve artigos para jornais e revistas da área da saúde publicadas na América Latina e na Europa. Ministra palestras de Marketing Aplicado á Saúde e o curso MBA Compacto de capacitação de mercado para profissionais de saúde.

Site: www.grupocaproni.com

Na próxima semana:
Onde e como é o seu consultório ou clínica?

.

Coluna do Ribeiro - 04 - Fatores de Sucesso


FATORES DE SUCESSO

Nada acontece por acaso e os casos de quem não merecia e fez sucesso, são meramente as exceções para confirmar a regra. Contam como elemento confirmatório, o fato de na maioria das vezes não durarem muito. Tão efêmeros quanto o pequeno tempo dispendido para conquistá-lo.

Excluídos estes sucessos acidentais, o que envolve méritos e merecimentos vem precedido sempre de muitos dos fatores que abordaremos a seguir, de forma objetiva e prática, para que cada um, na medida de suas potencialidades, os desenvolva como forma de melhor preparar-se para conquistar o sucesso.


CONHECIMENTO

Aqui não há lugar para enganação. Ela até pode acontecer, mas em pouco tempo será desmascarada, como um produto ruim, cuja melhor forma de matar é vendê-lo bastante. Identifique no que você é bom ou no que poderá vir a sê-lo e invista em si mesmo aprofundando seus conhecimentos acima da média dos que militam na sua área.


FORMAÇÃO

Básica e indispensável. Cada vez mais exigida dos que adentram ao mercado, com pretenções a ficar. O que era médio, agora é fundamental. Terceiro grau não é mais seguro de empregabilidade. Ao menos para os que postulam o sucesso. MBA's, pós-graduações, mestrados e doutorados são, cada vez mais, os diferenciais entre os que conseguem e os que só pretendiam.


ATUALIZAÇÃO

Conquistados o conhecimento e a formação, há que se manter bem informado e atualizado, de forma que visitas à internet, cursos, simpósios, encontros, congressos e outras atividades neste sentido, sejam constantes como forma de mantê-lo em dia com o que é exigível para alguém de prestígio. Aproveite-os também para afirmar e informar seu sucesso.


MODERNIDADE

Na vida pessoal e profissional procure saber tudo que está se usando e qual tem sido percebido como identificador do sucesso. Na medida do possível os vá adotando progressivamente, de forma que os que o acompanham se inteirem de sua evolução interior, que nem sempre é vista ou entendida pelos que não sabem de seus propósitos.


OBJETIVOS

Não permitem erros. Eventualmente correções de percurso. Há que se defini-los bem, considerando onde pretendemos chegar. Lembre que se alguns dos atingidos não o levarem ao sucesso, estes serão considerados fracassos, de forma que se deve avaliá-los, defininindo-os com clareza, cautelosa e exaustivamente antes da adoção.


DETERMINAÇÃO

Funciona como o motor de um automóvel, a turbina de um avião ou como o propulsor de um foguete. A partir do momento em que você se definiu por um caminho para levá-lo ao sucesso, suas energias e forças devem ser acionadas ao máximo de suas potencialidades. Todo o tempo precisa ser aproveitado e todos os recursos, apoios e meios devem ser utilizados.


OPORTUNIDADE

Algumas vezes aparece junto com a identificação dos objetivos, sendo em alguns casos seu substituto. Assim como os objetivos, que devem ser em número de um, dois ou três, as oportunidades dificilmente ultrapassam estas mesmas quantidades. Por isso temos que estar concentrados, de forma a identificá-las e não perdê-las.


PERSEVERANÇA

Nos move e sustenta no rumo certo, mesmo com as adversidades que sempre se apresentam no caminho dos candidatos ao sucesso. Para conquistá-la acredite primeiro em você, segundo que você vai conseguir e terceiro que nada o tirará do rumo traçado para sua conquista maior.


AMIZADES

De início poucos saberão de suas propostas para uma vida com mais sentido e resultados. Para algumas avaliações e apoios, é importante ter um grupo seleto de amigos próximos, com quem você possa comentar e avaliar suas proposições. Funcionam como uma torcida organizada, que muitas vezes participa na manutenção de sua máxima motivação.


RELACIONAMENTOS

Todo o sucesso é traduzido por reconhecimentos. Não temos como fazê-lo sozinhos. Por isso é fundamental desde o princípio de nossa carreira, irmos montando uma rede de relacionamentos, que quando chegada a hora certa, será primordial para evidenciar, difundir e sustentar seu sucesso.


COADJUVANTES

Algumas coisas hoje são importantes sem parecer, tais como: domínio e uso constante da informática, fluência no espanhol ou inglês para facilitar acessos e possibilitar vôos mais altos e um engajamento em termos de responsabilidade social, como um diferencial entre os que buscam o sucesso apenas por conseguir vantagens e os que fazem dele um meio de compartilhamento das conquistas.


APRESENTAÇÃO

Ainda que para alguns não seja prioritária, é sem dúvida um bom coadjuvante. Se usada em excesso, motivará deboches de alguns que não querem ou não aceitam o seu sucesso. Em dose certa, ajudará muitos a identificarem melhor seu sucesso. Importante atentar aos detalhes.


HUMOR

Do bom já que o mau é característica dos que não o conseguiram ou não o merecem. Procure afastar-se de coisas e pessoas ruins. Evite jornais e revistas que se pautam por abusar da desgraça alheia. Identifique os bons, que certamente estarão de bom humor. Conviva com eles, assimilando seus fluídos positivos.


HABILIDADES

Serão fundamentais na condução de sua carreira ao sucesso. Identifique os seus pontos fortes e procure potencializá-los. Não tenha receios de conhecer seus pontos fracos, para minimizá-los. Por elas você será sempre um bom negociador de suas propostas e gestor exímio de sua trajetória.


HONESTIDADE

Não sucumba às tentações dos caminhos curtos, tortuosos ou dos atalhos. O árduo e espinhoso é a certeza do duradouro. Paute suas atitudes por princípios claros e que o caracterizem. Seja defensor da moral, da ética e dos valores máximos de seu povo. Estimule a ordem e o progresso, sempre.


HUMILDADE

Conquistado o sucesso você certamente quererá mantê-lo. Para assegurar-se disto, não o deixe subir em sua cabeça. Continue humilde e evite ostentações, pois nestas está o falso sucesso. O verdadeiro tem uma grandeza maior na medida em que o guardamos bem, deixando para os outros a função de anunciá-lo.



Antônio Inácio RIBEIRO
Doutorando em Marketing pela ULR/Espanha, MBA em Marketing pelo ISAE/FGV, Especialista em Marketing pela PUC/PR, Pós-graduado em Marketing pela ADVB/SP, Administrador pela Universidade Mackenzie/SP.
É autor de 29 livros, tendo já publicados mais de 800 artigos e colunas, 200 no Brasil e 600 no exterior, ministrador de 220 cursos e palestras.
Email: ribeiro@odontex.com.br
Site: www.odontex.com.br
.
Na próxima semana:
OBJETIVOS PROFISSIONAIS

Coluna do Caproni - 03 - Onde estão os melhores clientes?


Onde estão os melhores clientes?
Como trabalhar cada vez menos e ganhar cada vez mais.

Um dentista especializado em ortodontia me disse que estava pensando em abrir uma nova clínica de radiologia para complementar a sua renda e garantir o seu futuro. Então eu fiz para ele uma pergunta que quero também fazer para você:

“Doutor, seu objetivo é trabalhar cada vez mais e ganhar cada vez menos ou é trabalhar cada vez menos e ganhar cada vez mais?”
Para responder a esta pergunta eu expliquei ao dentista o que é gerenciamento de consultórios e clínicas através de Unidades de Negócios.

Normalmente um dentista inicia a sua vida profissional fazendo clínica geral. Depois ele se especializa. Se o dentista não tem bons resultados financeiros na especialidade escolhida ou até mesmo em função de modismos, ele se especializa em outra área. No final é comum se ver dentistas que fazem clínica geral, ortodontia e radiologia. Ainda em muitos casos o dentista atende a clientes particulares e a clientes conveniados.

Como saber quais os clientes mais rentáveis para o dentista?
Isto é muito simples! Chamamos cada categoria de clientes particulares e de clientes conveniados de Unidade de Negócios. Assim temos as seguintes Unidades de Negócios (UN) no exemplo apresentado:

UN 1 – Clínica Geral Particular

UN2 - Clínica Geral Convênio

UN3 – Radiologia Particular

UN4 – Radiologia Convênio

UN5 – Ortodontia Particular

UN6 - Ortodontia Convênio

Para cada Unidade de Negócios devemos responder a três perguntas:

  1. Qual o meu lucro por hora nesta Unidade de Negócios?

  2. Quantos por cento esta Unidade de Negócios representa sobre o meu lucro final?

  3. Qual é a perspectiva futura desta Unidade de Negócios no mercado?


Para que você tenha as respostas das perguntas 1 e 2 deverá ter a ajuda de um contabilista. Para ter a resposta da pergunta 3 você deve analisar o mercado.


Você terá melhor resultado financeiro, melhor qualidade de vida e maior prestígio na comunidade se focar seus esforços na Unidade de Negócios que simultaneamente gerar maior lucro por hora, que representar o maior percentual sobre o lucro final e que tiver melhores perspectivas futuras no mercado.

Na imensa maioria das vezes uma única Unidade de Negócio não terá estas três variáveis alinhadas. Por exemplo, você poderá ter uma Unidade de Negócio que proporciona alto lucro por hora, que tem baixo percentual sobre o lucro final e excelentes perspectivas futuras.
O que fazer neste caso?

Você deverá focar seus esforços nesta Unidade de Negócios sem esquecer as outras Unidades de Negócios responsáveis pelo maior percentual do seu lucro final. Com o tempo você vai fazendo a transição de clientes da UN menos lucrativas para a UN mais lucrativa.

E se no caso acima, a UN mais lucrativa não tivesse boas perspectivas futuras? Nesta situação esta UN seria um negócio de oportunidade não fazendo sentido fazer esforços e investimentos nela pensando no médio para o longo prazo.

Existe ainda a possibilidade de você encontrar Unidades de Negócio que dão prejuízo. Você até então não percebeu isto porque gerenciava as receitas e gastos do seu consultório ou clínica pela média. Desta forma as Unidades de Negócios deficitárias estão anulando o lucro das literalmente “comendo” os resultados positivos das Unidades de Negócios lucrativas.

Para as Unidades de Negócios deficitárias você tem 3 possibilidades:

  1. Reestruturar a Unidade de Negócios e fazer com que seja lucrativa.

  2. Vender a Unidade de Negócios deficitária;

  3. Desativar a Unidade de Negócios deficitária.


No caso de vender ou desativar a Unidade de Negócio deficitária considere ainda a possibilidade desta UN ser ou não estratégica para a sobrevivência da sua clínica.

Por exemplo: Vamos considerar que a Unidade de Negócios deficitária é a Clínica Geral Convênio. No entanto é ela quem capta novos clientes para a sua Unidade de Negócios Ortodontia Particular que representa o maior percentual sobre o lucro final e que tem excelentes perspectivas futuras.
Neste caso por questões estratégicas você deve manter a Unidade de Negócios deficitária. Ela faz parte dos seus custos de captação de novos clientes para a sua UN principal.


Você poderá utilizar o gerenciamento por Unidades de Negócios para qualquer tipo de consultório ou clínica em qualquer mercado, seja ele pequeno e pouco competitivo ou grande e extremamente competitivo. Focando seus esforços nas Unidades de Negócios mais rentáveis você vai trabalhar cada vez menos e ganhar cada vez mais.

Conforme o Princípio de Pareto, 20% dos seus clientes são responsáveis por 80% do seu lucros e 80% dos seus clientes são responsáveis por 20% dos seus lucros.
Trabalhar com mais inteligência é melhor do que trabalhar mais. O Homem que trabalha demais não tem tempo para ganhar dinheiro. Este é um ditado espanhol que expressa uma profunda sabedoria.


Dr. Roberto Caproni
Graduado em Odontologia e em Administração de Empresas. Pós-graduado em Marketing e em Ciência do Comportamento. É autor do livro bestseller Marketing Aplicado à Saúde que se encontra na 4a edição.
Escreve artigos para jornais e revistas da área da saúde publicadas na América Latina e na Europa. Ministra palestras de Marketing Aplicado á Saúde e o curso MBA Compacto de capacitação de mercado para profissionais de saúde.

Site: www.grupocaproni.com

Na próxima semana:
Como deixar de ser o negócio e passar a ter um negócio

.

Coluna do Ribeiro - 03 - Identificadores do sucesso


IDENTIFICADORES DO SUCESSO

É fácil identificar o sucesso entre os que atuam nas profissões liberais. São dois sorrisos: o do cliente pela satisfação com o resultado do trabalho e o do profissional, conseqüência do trabalho realizado em alto nível e seu resultado.

Existem, quase em forma de convenção social, alguns identificadores objetivos ou subjetivos do sucesso. Além de ser bom conhecê-los é importante praticar sua identificação em colegas para ir se acostumando com suas características e os ir incluindo alguns entre os seus objetivos:

desenvolver capacidade para merecer o sucesso; já tendo conhecimentos ministrar palestras, conferências ou cursos em con­gressos, entidades ou faculdades; ter algum cargo ou função nestas, ser citado em jornais ou revistas por obras ou idéias em prol da classe, publicar artigos, matérias, capítulos de livros, até ter o seu próprio, ser comentado por colegas como exemplo de profissional ou dedicação, ter boa saúde para enfrentar árduas jornadas, indumentária apropriada e adequada aos momentos certos; objetos pessoais (relógio, pasta, celular, agenda, óculos); boa clientela tanto no aspecto quantitativo como qualitativo; acertar seqüencialmente nos bons investimentos que uma carreira de sucesso propicia e exige; clínica ou escritório, por seu porte, organização e beleza; carro característico; casa ou apartamento, condizente com bom nível apre­sentado nos outros quesitos; chácara e/ou casa na praia e viagens pelo Brasil e ao exterior, desde que bem divulgadas e comentadas.


CAPACIDADE

Para quem vai se expor e candidatar-se ao sucesso, este é um indicador tido como ponto de partida ou condição sem a qual não deve postulá-lo: ter capacidade efetiva e reconhecida na área que escolheu para trilhar e fazer sucesso. Isto já a partir da própria escolha, visto que algumas se propiciam mais e outras nem tanto, como catalisadores do sucesso. Estar no máximo da qualificação quando o sucesso estiver por chegar, a ponto de poder sustentá-lo com uma continuidade em forma de atualização.


APRESENTAÇÕES

Dispondo que conhecimentos e qualificação apropriados a quem se pretende incluir entre os que estão na vanguarda, deve dispor de material e documentação, para gradativamente ir se aperfeiçoando na arte de apresentar palestras, conferências, aulas até chegar ao topo, que é a ministração de cursos. Os que assim fazem, estão se credenciando ao reconhecimento como profissionais de sucesso.


FIGURAÇÕES

Engajados nas atividades de classe, quer em associações, conselhos, sindicatos, cooperativas ou outras agremiações que congreguem colegas de profissão ou ainda em clubes, instituições ou outras entidades leigas, os que fazem sucesso fazem com que seu trabalho sirva como divulgação de sua capacidade e elemento fomentador de seu conceito e imagem.


CITAÇÕES

A medida em que vão se destacando entre seus colegas, tendo trabalhos, iniciativas, descobertas e publicações que o mantém entre os que fazem sucesso, sendo estes os que são comentados em sua categoria profissional, quer em reportagens e artigos, como na forma de citações verbais, tem a vantagem de agregar valor a seu nome, que em marketing profissional é a sua marca.


APARIÇÕES

Por conhecimento, atividades, cargos e iniciativas os que fazem sucesso são normalmente os mais convidados a participar em programas de entrevistas ou debates, quer pelo rádio, televisão aberta ou por cabo, como também em páginas da internet, como as de instituições de destaque.


PUBLICAÇÕES

Matérias na imprensa leiga, sobre temas da sua profissão, tal qual artigos científicos publicados em revistas da classe são produções dos que fazem sucesso, ajudando a divulgar sua profissão ou especialidade, bom como seu próprio nome.


EDIÇÕES

Capítulos de livros, livros com a colaboração de outros colegas ou depois de maior vivência e experiência, escrever seu próprio livro, dentro ou fora da profissão, dão destaque a ponto de levarem ao sucesso ou aumentarem o dos que já o fazem.


COMENTÁRIOS

Nas rodas de colegas ou de profissionais de outras áreas, como alguém efetivamente competente ou capacitado dentro de sua atividade é não só forma de identificação de sucesso, em como fomentador de mais sucesso junto à sua própria clientela.


BOA SAÚDE

A maioria dos que fazem sucesso, gozam de boa saúde. Por isso é importante cuidar-se o suficiente, a ponto de permitir a sua conquista, além de aumentar sua longevidade, podendo assim mais e melhor usufruir o sucesso, impedindo que alguma doença, as vezes simples, o impeça de participar de algo que seja importante em sua carreira.


INDUMENTÁRIA

Os profissionais de sucesso não se identificam por estarem cheios de etiquetas famosas e sim por estarem sempre de forma adequada ao ambiente e ocasião. Preocupam-se com detalhes do tipo combinar gravata com a camisa, o paletó com a calça e o cinto com os sapatos, o mesmo acontecendo com as mulheres de sucesso, que não exagerando da maquiagem e sem ostentações conseguem produzir-se de forma apropriada, sem necessariamente recorrerem a somas de grifes.


OBJETOS PESSOAIS

Aqui sim podem entrar marcas famosas ou alguns detalhes de destaque, como por exemplo, um relógio marcante, uma caneta de marca, uma bolsa ou pasta de nível, um óculos de marca ou modelo conhecido, até outros como celular moderno, uma agenda ou "lap top" atual.


BOAS INSTALAÇÕES

Inquestionavelmente este é tópico característico dos profissionais liberais de sucesso. Provavelmente um dos indicadores mais marcantes e definitivos dos que chegaram lá ou dos que pretendem merecem chegar. Não necessariamente pelo tamanho, mas pelo adequado e compatível de suas instalações.


BOA CLIENTELA

Quantitativa e qualitativamente. Quem venceu ou está por vencer merece ou tem uma clientela à sua altura e de acordo com o tamanho do seu sucesso. Que aumenta a medida em que este se consolida. Conseqüentemente.


BONS AMIGOS

Na vida é importantíssimo tê-los. Para fazer sucesso é fundamental. Serão eles que nos ajudarão a fazer sucesso, a fazer mais, ou melhor, a sustenta-lo e a usufrui-lo. Os melhores são os de toda a vida, pois com o sucesso aparecerão os de última hora, que nem sempre são amigos, ainda que tentem parecer.


INVESTIMENTOS

Certamente os bem sucedidos tem resultados excedentes, que quando bem aplicados, geram mais imagem. Investir em si, no seu local de trabalho e na sua carreira são as prioridades, que depois de conquistadas podem dar lugar a outros indicadores do sucesso.


CARRO

Emoldura um profissional de sucesso, sem necessidade de ostentação, mas sempre compatível e proporcional ao estágio atingido. Se os importados estiveram de moda, os novos tempos farão dos novos modelos, das inúmeras novas fábricas que aqui se instalaram, os preferidos.


CASA

Ou apartamento, dependendo das características e exigências da cidade, é elemento de avaliação, na medida em que os colaboradores do seu sucesso forem convidados a dela usufruírem e a constatarem como tal.


CHÁCARA

Considerando que o sucesso não ocorre por acaso, sendo na quase totalidade das vezes a paga de muito trabalho, o descanso se faz necessário, podendo ser um outro complemento entre os indicadores do sucesso.


PRAIA

Opção mais ostensiva nos períodos de férias e opção para desfrutar dos feriados prolongados, o ter imóvel no mar ou em rio, denota conquistas e permite convívios que possibilitam aumento no número de novos clientes.


VIAGENS

Necessidade dos que conquistaram sucesso nos nossos tempos, as que outrora davam prestígio, não são mais as preferidas de hoje. Roteiro dentro do país, como norte e nordeste, ganharam tal destaque que rivalizam com algumas clássicas, como a Europa por exemplo. Para cumprirem com a característica de indicadores de sucesso, devem ser comentadas e bem divulgadas. Inclusive com postais enviados ou lembranças trazidas.

Viaje em um a um dos indicadores do sucesso acima, além de outros que você particularmente identifique, fazendo de cada um deles e da vontade de usufrui-los um motivador a mais para a sua conquista. Para caracterizá-lo melhor.



Antônio Inácio RIBEIRO
Doutorando em Marketing pela ULR/Espanha, MBA em Marketing pelo ISAE/FGV, Especialista em Marketing pela PUC/PR, Pós-graduado em Marketing pela ADVB/SP, Administrador pela Universidade Mackenzie/SP.
É autor de 29 livros, tendo já publicados mais de 800 artigos e colunas, 200 no Brasil e 600 no exterior, ministrador de 220 cursos e palestras.
Email: ribeiro@odontex.com.br
Site: www.odontex.com.br
.
Na próxima semana:
FATORES DE SUCESSO

Desmistificando o uso de sedação consciente por via oral


Desmistificando o uso de sedação consciente por via oral com os benzodiazepínicos nas cirurgias bucais em nível ambulatorial

- Dr. Ralf Gobbo Liza (Cirurgião-Dentista, Especialista em Cirurgia Buco-Maxilo-Facial - FOP-Unicamp, Mestre e Doutor em Clínica Odontológica, Área de Cirurgia Buco-Maxilo-Facial da FOP – Unicamp)

- Rafael Muller Vidote (Cirurgião-Dentista)

Parece haver consenso que a dor é um fenômeno complexo, envolvendo não somente mecanismos e sensações puramente somáticas, mas também incluindo componentes psicológicos e comportamentais. Pacientes ansiosos apresentam um baixo limiar de dor.

Os fatores psíquicos atuam diretamente sobre o limiar da percepção dolorosa, onde as próprias experiências negativas em consultas anteriores ou relatos de terceiros pode aumentar de forma significativa a reação à dor.

Os benzodiazepínicos são os fármacos de primeira escolha para o controle da ansiedade na clínica odontológica, pela sua eficácia e segurança clínica. Porém, muitos cirurgiões-dentistas apresentam certa resistência e insegurança ao prescrevê-los, provavelmente pela falta de conhecimento de alguns aspectos relacionados à farmacocinética, farmacodinâmica e efeitos adversos destas drogas.

(...)

Tomando-se como exemplo o diazepam, suas doses tóxicas (250 a 400mg) são muito maiores que as doses terapêuticas (05 a 10mg). A incidência de efeitos adversos com os benzodiazepínicos é baixa, particularmente em tratamentos de curta duração, como é usado em odontologia.

A sonolência é o principal efeito colateral, sendo mais comum por uso do midazolam, que além da ação ansiolítica, apresenta também ação hipnótica (indução do sono fisiológico).

Mesmo quando se empregam pequenas doses de benzodiazepínicos, uma baixa porcentagem (menos que 1%) dos pacientes pode apresentar efeitos paradoxais, sendo mais observado em crianças e particularmente em idosos. Para esse grupo de pacientes, o lorazepam é considerado ideal, pelo fato de dificilmente produzir efeitos paradoxais.

(...)

CLIQUE AQUI para ler o artigo completo GRATUITAMENTE,
publicado como um DOCUMENTO ONLINE do nosso site, com tecnologia Google Docs.
Os documentos online permitem ao autor o acesso direto para atualizar o artigo.

Se você não tem ainda uma conta de acesso no Dentistas.com.br, cadastre-se grátis e crie, edite, compartilhe e publique você também textos, apresentações e planilhas... online!
.

Coluna do Caproni - 02 - Como ter sucesso em mercado altamente competitivos


Como ter sucesso em mercados altamente competitivos.
Você pode identificar oportunidades nas crises melhorando o seu resultado financeiro, a sua qualidade de vida e o seu prestígio na comunidade.

Vamos imaginar uma situação que faz parte do cotidiano de um profissional de saúde: amanhã às 9 horas você tem uma consulta agendada no seu consultório ou clínica.

Temos aqui três possibilidades:

1) Se o cliente faltar a esta consulta você terá resultado? Não! A conclusão que tiramos é que a presença do cliente é fundamental para a obtenção do resultado.

2) Se você não comparecer ao seu consultório ou clínica no horário agendado terá resultado? Também não! A conclusão que tiramos é que a sua presença também é fundamental para a obtenção do resultado.

3) Se você e o cliente se encontram no seu consultório ou clínica mas não existe interação entre vocês também não teremos resultado. A conclusão que tiramos é que a interação entre você e o cliente é essencial para a obtenção do resultado.

Estas três possibilidades podem ser expressadas na equação da Inseparabilidade dos Serviços onde tanto você quanto o cliente afetam o resultado final do serviço:


Você + Cliente = Resultado


Além dos resultados clínicos um profissional de saúde deve esperar dos seus serviços bons resultados financeiros, qualidade de vida e prestígio na sua comunidade.

Vamos procurar entender melhor a relação entre você e o cliente na busca dos melhores resultados. Você está no consultório. O cliente está no mercado. O mercado muda e você deve gerar respostas adequadas a estas mudanças para obter os resultados desejados.

Estas respostas adequadas chamam-se Estratégias.

As mudanças no comportamento do cliente são geradas pelas mudanças do ambiente Natural, Tecnológico, Social, Cultural, Político, Legal, Econômico, Demográfico e também devido ao surgimento de Novos Concorrentes.


Aquecimento global, inundações, furacões, longos períodos sem chuva são exemplos de mudanças naturais que afetam o comportamento do cliente no mercado afetando os resultados no seu consultório ou clínica. Se a região onde vive o cliente é vitima de uma inundação não devemos esperar que ele esteja presente numa sessão do tratamento a que ele está se submetendo na nossa clínica. Não é verdade?!


Nunca em toda a história humana tivemos tantas mudanças tecnológicas em tão curto espaço de tempo. As pesquisas espaciais geram novas substâncias com uma infinidade de aplicações na vida humana. Com as novas tecnologias o cliente faz contato em segundos com pessoas do outro lado do mundo. Isto muda o comportamento do cliente.

As minorias sociais se evidenciam, reivindicam direitos, impõem as suas crenças e valores, a sua cultura, a sua música, a sua arte e ampliam a sua área de influência na sociedade. Isto afeta o comportamento do cliente no mercado.

As mudanças políticas e legais geram novas leis que impõem regulamentações e criam restrições de toda ordem.

Por exemplo, conforme a legislação em muitos países, as portas dos banheiros dos clientes devem abrir para fora e não para dentro. Isto facilita o socorro ao cliente caso ele passe mal dentro do banheiro. Esta medida é boa para o cliente que conta com uma segurança a mais. No entanto é mais uma restrição ao profissional de saúde que pode ser penalizado caso não cumpra a lei.
Um outro bom exemplo de restrições políticas e legais são os Direitos do Consumidor que afetam todas as relações no mercado. Você tem que se preparar para atender a um cliente cada vez mais exigente e mais poderoso nas relações de trocas.


O aumento do poder de compra da população que vive nas periferias das grandes cidades é uma mudança econômica que altera o poder do cliente e que faz o profissional de saúde repensar a sua forma de ver o mercado.


A expectativa de vida da população aumentou para patamares impensáveis alterando o perfil de consumo dos clientes. Cada vez mais somos uma população de idosos em todo o planeta.


A ascensão social e profissional da mulher é outro exemplo de mudança demográfica profunda no mercado. É importante considerar que as mulheres constituem a imensa maioria dos clientes de consultórios e clínicas de saúde de todas as especialidades.


A concorrência deixou de ser local e direta e passou a ser global e indireta. O maior concorrente de um médico não é o outro médico. O maior concorrente de um dentista não é o outro dentista. Concorre com todos os profissionais de saúde o novo tênis da Nike, a escola particular do filho do cliente, o novo carro que foi lançado no mercado, a nova TV de alta definição, o novo PC e as férias da família. Estes bens desejados consomem praticamente todos os recursos financeiros da população que fica sem dinheiro para cuidar da sua saúde.


As mudanças naturais, tecnológicas, sociais, políticas, legais, econômicas, demográficas e o surgimento de novos concorrentes afetam o comportamento dos clientes e isto afeta o seu consultório ou clínica. Você sente os efeitos destas mudanças quando percebe a escassez de novos clientes. O cliente não aparece mais no seu consultório ou clínica para primeiras consultas e tratamentos. E quando aparece nem sempre aceita a sua proposta de tratamento.


O cliente está sem dinheiro! Esta é a frase mais ouvida dos profissionais de saúde com quem converso no meu dia a dia. Vá até a um Centro Comercial e observe as pessoas fazendo compra e verá que o cliente está sem dinheiro para você!

Para tudo aquilo que é desejado o cliente tem dinheiro.

A verdade é que estamos em frente a um Novo Cliente, muito mais exigente que o paciente do passado, com um poder jamais visto em toda a história humana. Se você, profissional de saúde, não reagir às mudanças do comportamento deste novo cliente, será extinto assim como foram extintos os dinossauros.

O mercado é darwiniano e aquele que não se adaptar a ele desaparecerá profissionalmente. Apenas para lembrar, vou citar o enunciado da Lei de Darwin: “Não são os mais fortes da espécie que sobrevivem, nem os mais inteligentes, mas os que se adaptam melhor às mudanças”.

A pergunta que fica é: Como nós profissionais de saúde podemos nos adaptar a este novo mercado?
Isto é mais simples do que parece! Basta você gerar respostas adequadas às mudanças do mercado. Para isto se oriente pelo modelo a seguir:


Individualmente não temos como interferir ou evitar que as mudanças externas aconteçam, que elas alterem o comportamento dos clientes e que afetem o mercado. Por isto estas mudanças são chamadas de Variáveis Incontroláveis do Meio Externo que, abreviadamente chamamos de VIME.

No entanto podemos responder às mudanças do meio externo, atuando sobre as Variáveis Controláveis do Meio Interno, que abreviadamente chamamos de VCMI.

Quais são estas variáveis onde podemos atuar gerando as respostas adequadas ao meio externo?

São elas:
- O produto, isto é, o Serviço Clínico;
- As Pessoas que constituem a sua equipe;
- O Ponto, ou seja, a localização e a apresentação do seu consultório ou clínica;
- O Preço, isto é, a percepção de valor que o cliente tem do seu consultório ou clínica;
- A Promoção, isto é, as formas de comunicação entre o seu consultório ou clínica com os seus clientes atuais e potenciais.


1) O Produto, ou seja, o seu Serviço Clínico.

No seu consultório ou clínica, você pode praticar uma ou várias especialidades. Você atende a clientes particulares ou a clientes de planos de saúde ou convênios. Vamos chamar a cada uma destas categorias de clientes de Unidades de Negócios.

Apenas para exemplificar, vamos supor que você faça Clínica Geral e mais uma especialidade. Vamos supor ainda que você atenda a clientes particulares e a clientes de convênios. Assim, neste exemplo, temos 4 Unidades de Negócios:

UN1 – Clínica Geral Particular;
UN2 – Clínica Geral Convênio;
UN3 - Especialidade Particular;
UN4 – Especialidade Convênio.

Para cada Unidade de Negócios devemos mensurar o lucro por hora, o percentual que esta UN representa no lucro final e a perspectiva futura desta UN no mercado.

A melhor Unidade de Negócios para você será aquela onde estas três variáveis estiverem alinhadas. É aí que você deve concentrar os seus esforços para ter o melhor resultado financeiro, mais qualidade de vida e prestígio na comunidade. Normalmente 20% dos seus clientes são responsáveis por 80% do seu lucros e 80% dos seus clientes são responsáveis por 20% dos seus lucros.


2) Pessoas.

Você somente deixará de ser o negócio e passará a ter um negócio se souber trabalhar em equipe. Para trabalhar em equipe você deverá saber recrutar, selecionar, treinar, motivar e avaliar funcionários. Se você é o negócio, toda vez que fica doente o negocio também fica doente; Toda vez que sai de férias o negocio também sai de férias; Quando você envelhece o negócio envelhece. Se você não trabalha os seus rendimentos caem comprometendo a sua qualidade de vida.

Com uma equipe coesa e motivada de três funcionários você produz mais do que com um agrupamento de cinco funcionários e ainda economiza 40% da sua folha de pagamentos. Como isto é possível? Através da criação de Sinergia entre os funcionários da sua clínica.


3) O Ponto.

O seu consultório ou clínica está no alto de um edifício ou de frente para a rua? Como é a apresentação interna do seu local de trabalho? A localização e a apresentação do seu consultório ou clínica determinam o tipo de cliente que você tem. O tipo de cliente que você atende tem a ver diretamente com o seu resultado no mercado.


4) Preço.

O cliente não se importa com preço e sim com o Valor Percebido. Em função do valor que o cliente percebe em seus serviços ele estará disposto a pagar mais ou menos pelo serviço. Muitas vezes o cliente não aceita a proposta de tratamento e o profissional de saúde, equivocadamente, reduz os preços praticados.

Isto de nada adiantará já que o profissional de saúde está agindo na causa errada. Agregando o valor certo para os clientes certos você poderá até mesmo aumentar os preços dos seus serviços e não perderá clientes. Poderá mesmo ter mais clientes!


5) Promoção.

A promoção tem a ver com o tipo de comunicação que você faz com os clientes. Num consultório ou clínica tudo está comunicando com os clientes durante o tempo todo. O comportamento e a roupa dos funcionários e até mesmo a cor das paredes do seu consultório ou clínica passam uma mensagem para o cliente. Esta mensagem não verbal passada para os clientes deve ser coerente com a proposta de trabalho do profissional de saúde. Qualquer incoerência percebida pelo cliente fere a Credibilidade do profissional de saúde e isto poderá afastar o cliente de você. A comunicação com o cliente é feita por sutilezas que devem ser compreendidas e gerenciadas pelo profissional de saúde a cada momento.


Para captar novos clientes o profissional de saúde deve se comunicar com o mercado.

Existem cinco formas para você se comunicar com o mercado e trazer novos clientes para o seu consultório ou clínica:

- A propaganda
- A Publicidade
- O boca a boca positivo dos clientes atuais
- As redes de relacionamento social
- As redes de relacionamento profissional
A utilização de uma ou de outra forma de comunicação vai depender da proposta de mercado defendida pelo profissional de saúde e das características dos clientes do seu público-alvo.

Atuando de forma planejada sobre as Variáveis Controláveis do Meio Interno, isto é, sobre o Produto, sobre as Pessoas da equipe, sobre o Ponto, sobre o Preço e sobre a Promoção você gera respostas adequadas ao meio externo obtendo melhores resultados financeiros, melhor qualidade de vida e mais prestígio em sua comunidade.

Quando o cliente muda de comportamento no mercado e você não acompanha estas mudanças vem a crise.
Crise significa a ruptura do equilíbrio entre o meio interno organizacional e o meio externo. A crise pode ser a nossa melhor amiga se soubermos aproveitar as oportunidades que surgem. Crise quer dizer riscos e oportunidades. Riscos para quem está despreparado para as mudanças do mercado e oportunidades para quem está preparado.

O mundo mudou.
Os caminhos que nos trouxeram até aqui não são os mesmos caminhos que nos conduzirão daqui para a frente.



Dr. Roberto Caproni
Graduado em Odontologia e em Administração de Empresas. Pós-graduado em Marketing e em Ciência do Comportamento. É autor do livro bestseller Marketing Aplicado à Saúde que se encontra na 4a edição. Escreve artigos para jornais e revistas da área da saúde publicadas na América Latina e na Europa. Ministra palestras de Marketing Aplicado á Saúde e o curso MBA Compacto de capacitação de mercado para profissionais de saúde.
Site: www.grupocaproni.com
.
Na próxima semana:
Onde estão os melhores clientes?
.

Coluna do Ribeiro - 02 - Desmistificando o sucesso


DESMISTIFICANDO O SUCESSO
onde fazê-lo mais, melhor e rápido

Muitos não saem em busca do sucesso, o imaginando próprio dos cantores, atores e outros artistas. Uma minoria, menor ainda se considerarmos só os que fazem sucesso. Outros tantos se julgam incapazes por que o vêem somente nos atletas campeões, sem lembrar que todos somos atletas, pela simples condição de lutantes pela vida. Mais são os que o odeiam, por imaginarem os políticos como exemplo, dizendo que de exemplar poucos deles tem algo a mostrar. Em comum todos estes tem a constante exposição na mídia e, por conseguinte a notoriedade de sua imagem, alguns chegando a vendê-la, no grande negócio que é hoje o direito de imagem.

Para as pessoas comuns, sem chances de disputar espaço na imprensa, também existe lugar ao sucesso. Porque ele não é próprio só dos anteriormente mencionados. Tampouco é exclusivo dos grandes. Na verdade ele é até mais facilmente conseguido nas pequenas coisas, como veremos a seguir.

Nestas menores ele é bem mais fácil e rápido, constituindo-se um treinamento ir fazendo-o nas menores, pois o sucesso definitivo será mais duradouro se representar um somatório de vários pequenos sucessos, em distintos setores.

Parece que ficou mais ao meu alcance, mas onde fazê-lo?

EM CASA

Isto mesmo! Na sua própria casa. Se você for um pai ou uma mãe, lembre que seus filhos vibram sempre que você conquista alguma coisa. Na verdade torcem para que você consiga e por que você lhes dá mais atenção, eles o imaginam entre seus ídolos.

Neste objetivo colabora que se comente sempre nos horários da família reunida, as vitórias conseguidas e se mostre algum indicador para que as entendam melhor. E sempre. Pode ser um tênis novo que o cônjuge comprou com o dinheiro do salário do novo emprego, para cada um dos filhos. Nas pequenas conquistas todos vibrarão e esperarão por outras, que certamente virão, até porque por serem pequenas são mais fáceis de serem obtidas.


NA FAMÍLIA

Agora na linha ascendente e horizontal. Entre seus pais, avós, tios, primos e irmãos.

Experimente fazer sucesso junto a eles e vai ver como é fácil fazê-lo. Novamente basta revelar seus pequenos feitos e ele estará conquistado. Facilmente. Com direito a incentivo e ajuda para fazer mais e sempre. Às vezes com torcida e colaboração. Sentindo-se mais seguro, arrisque com o sogro primeiro e depois com a sogra, que no conceito popular é mais difícil de se conquistar. Mas fazendo sucesso na sua casa, já será motivo para ela lhe considerar um ídolo. E aí tudo fica mais fácil.


COM DESCONHECIDOS

Este é mais fácil ainda. Basta dar-lhes atenção. Com este pouco já o conquistarão e lhe darão tratamento especial como imaginariam dar aos de sucesso que eles raramente vêem ao vivo.

Treine com os pedestres, com os idosos, com as crianças, com os de funções mais simples e verá quão fácil é conquistar pequenos sucessos. E sua imagem ficará marcada para sempre. Teste fazê-lo entre estes e verá como será facilmente reconhecido por eles sempre. Tudo por pequenas coisas. Recebidas como se fossem grandes feitos.


COM OS AMIGOS

Novamente covardia. Basta tê-los para sê-lo.
Fazer sucesso entre os amigos é fácil. Apenas mantenha-se fiel a eles, não os esquecendo nos momentos de vitórias, glórias e alegrias. Informe-os, pois assim eles tomarão parte nas comemorações e farão você sentir-se com ainda mais sucesso. Seus pequenos sucessos com estes, servirão ainda para você conquistar novos amigos. E como tal, novos clientes. Que trarão mais motivos de comemorações, profissionais ou não.


NO TRABALHO

Começou a ficar mais difícil. Mas lembre que nele você é pago para fazer sucesso, o que certamente aumenta sua motivação e suas chances. Até porque quanto mais sucesso você fizer nele, mais o pagarão.

Para conquistá-lo lembre somente de fazer melhor o que você faz sempre. Tentando melhorar estará quebrando a rotina enfadonha de fazer tudo sempre igual. Esmerando-se terá mais orgulho de sua própria produção. Seu trabalho será notado e o resultado chamará a atenção, ajudando-o a fazer mais sucesso. E ganhar mais.


NO ESPORTE

Só não faz quem não pratica, por que nos esportes amadores todos fazem mais sucesso. Isto mesmo, porque é mais fácil. E vale para qualquer esporte, diferentemente daquele que você aprecia mais, onde somente poucos podem se sobressair profissionalmente.

Reveze com seus amigos o gosto doce do sucesso, alternando com eles os que fazem sucesso no seu grupo, se possível aumentando-o. O grupo e o sucesso.


NO CLUBE

Se for onde você faz sucesso no esporte, ficou mais fácil ainda. Se não for, aqui é o lugar certo para praticá-lo. Lembre que você precisa buscar novos lugares para fazer sucesso. Para que ele seja mais difundido e encontre outras fontes geradores de clientes. Só evite fazer sucesso por beber demais por que neste caso seu sucesso só irá durar enquanto permanecer o porre. E quando este terminar além de não ter ninguém para aplaudi-lo, alguns que o cercam talvez tenham arranhado a imagem que de você fazem.


COM O SEXO OPOSTO

Cuidado. Novamente poderá ser fácil conquistá-lo e difícil de se livrá-lo. Bem mais do que o porre. E muitas vezes com efeitos nocivos bem mais duradouros.

No primeiro tempo conquiste todas, para quando voltar para que no segundo, pratique o manter a conquista da preferida. A menos que você tenha o domínio de conquistar sem misturar as estações e fazer do seu charme e capacidade, uma arma para conquistar pessoas, não se preocupando que sejam do sexo oposto, ou sem fazer sexo, já que neste o sucesso é diferente.


NO EDIFÍCIO

Pode ser na sua rua, no seu bairro ou na sua cidade se ela for pequena. O que importa é que nela ou nele saibam que você existe. Não pelas encrencas que arruma, mas pelos seus feitos e conquistas.

Conquiste-os facilmente apenas reservando um pequeno tempo de sua semana para eles. Que tal um pedaço do fim de semana? Melhores se forem em benefício da coletividade, pois desta forma você terá um contingente que o prestigiará nas suas outras atividades. Principalmente nas profissionais.


NA IGREJA

Ou naquilo, ou naquele lugar em que você acredita. Por que lá você se sentirá bem e todos estarão torcendo pelo seu sucesso. Muitos o ajudarão e este muito lhe abrirá portas, que se não são a chave do sucesso, pelo menos se abem com ela. Não se preocupe muito em fazê-lo aqui, pois com todo o sucesso que conquistar, pelos lugares por onde passa, o daqui estará garantido. Será conseqüente.


NA VIDA

Uma vida inteira de sucesso é difícil. Fazer sucesso na vida, nem tanto. Basta que você se dedique a ele sem desperdícios. Importante é fazer sucesso em vida, porque muitos só o conseguem depois de mortos. Talvez por não o terem divulgado, permitindo que a maioria dele apenas se inteire tardiamente. Aproveite que hoje são mais ágeis e fáceis os meios de comunicação, além de bem mais acessíveis e divulgue seu sucesso em vida para poder desfrutá-lo melhor, permitindo que as ruas tenham nomes mais curtos e fáceis de se gravar.


Antônio Inácio RIBEIRO
Doutorando em Marketing pela ULR/Espanha, MBA em Marketing pelo ISAE/FGV, Especialista em Marketing pela PUC/PR, Pós-graduado em Marketing pela ADVB/SP, Administrador pela Universidade Mackenzie/SP.
É autor de 29 livros, tendo já publicados mais de 800 artigos e colunas, 200 no Brasil e 600 no exterior, ministrador de 220 cursos e palestras.
Email: ribeiro@odontex.com.br
Site: www.odontex.com.br
.
Na próxima semana:
IDENTIFICADORES DO SUCESSO
.


 
Dentistas.com.br

Google